[ENTREVISTANDO PARCEIROS] Fabio "Darren" Andrade

By Soul dos Livros - 20:00

Boa noite!

Mais uma entrevista linda para vocês! Espero que vocês amem tanto quanto eu amei conhecer mais sobre esse autor. Ele é meio distante às vezes, mas sempre que vou até ele recebo respostas animadas e gentis. Pessoas assim nos animam muito a continuar a criar coisas novas para o blog e a divulgar suas obras. Depois dessa mini introdução... Vamos conhecer mais sobre o autor parceiro Fábio "Darren" Andrade!





1 - Quando começou a escrever? 

No final de 2015, quando fiquei encantando após ler Psicose do Robert Bloch. Foi aí que surgiu a ideia – que até então era uma das tarefas mais difíceis que alguém poderia fazer – de começar a escrever, surgiram milhares de dúvidas que acredito que são comuns para quem começa. O que escrever? Sobre o que? Quando? Por que? Juntei duas paixões minhas para dar início a primeira obra: literatura e astronomia, que foram o casamento ideal para dar origem a Alch’Antra: a cidade assombrada pela luz servindo como porta de entrada para drogas mais pesadas nas quais sou dependente hoje.

2 - Seus livros terminados atualmente são? 

Meu primeiro livro publicado pela plataforma digital da Amazon se chama Alch’Antra: a cidade assombrada pela luz, uma distopia futurista com personagens e mundos regados por ódio, malicia e ambição. Atualmente estou terminando de escrever Lia – 303, uma obra de terror ambientada na cidade onde moro, Belém. Entre os dois livros escrevi alguns contos e também fui coautor de alguns textos de amigos.
 

3 - Gênero de suas obras? 

Eu comecei escrevendo ficção cientifica por muita influências internas e externas, muito também pelo o que estudava na época, passava metade do meu dia lendo sobre astronomia e a outra metade – a mais escura – tirando astrofotografias, porém no início de 2016 comecei a me aprofundar mais no terror depois de ter quebrado o trauma de finalmente assistir O exorcista (1973), desde então o terror/suspense/horror veio como uma droga que ainda estão fazendo efeito até agora, e com essa onda surgiu a ideia de escrever Lia-303.
 
4 - Aonde estão disponíveis?

Como mencionei anteriormente, Alch’Antra: a cidade assombrada pela luz está disponível pela Amazon. O segundo ainda estou finalizando, acredito que até o final de 2017 ele já esteja pronto para divulgação, e os contos que já escrevi estão no meu blog.

5 - Quais livros mais te influenciaram na leitura e na escrita? 

Sem dúvida tenho que ressaltar 3 livros que foram uma grande escola para o meu processo de escrita: Inferno (Inferno, Dan Brown 2013); Psicose, (Robert Bloch 1959) e Doutor Sono, (Stephen King 2013) neles consegui responder várias dúvidas que tinha a respeito de técnica, velocidade e revisão na escrita. Dentre outros que também serviram de influência, não poderia deixar de mencionar a antologia de H.P. Lovecraft e Edgar Allan Poe que se tratando a tensão, suspense e horror eles foram, são e serão os mestres do gênero para sempre.

6 - Com o que mais teve dificuldade na escrita? 

No início o maior fator que me impedia de começar a escrever, era eu mesmo. Muitas dúvidas – bestas até – que me travavam na hora de começar, dúvidas como: Será que alguém vai ler? E se lerem, será que vão gostar? E se não gostarem? Eu nunca escrevi nada, como vou começar do zero? Não sou formado em Letras, será que consigo? Bem, com o tempo percebi que a maioria das perguntas – ou quase todas – eram na verdade só medo. Uma outra dificuldade que tive, foi a gramática que na verdade se tornou um mal que veio para o bem; enquanto escrevo, eu estudo; enquanto eu leio, eu estudo e com isso minha escrita e leitura só tendem a crescer.

7 - Prefere escrever em 1ª ou 3ª pessoa? 

Meu primeiro livro foi em terceira pessoa, digo que foi um processo até mais fácil que escrever em primeira que é o caso do Lia-303 onde ela mesmo conta os tormentos e o horror da vida, é sempre mais fácil contar algo sobre os outros do que de si próprio, mas se for para escolher entre os dois, eu prefiro em primeira pessoa.

8 - O que planeja a curto prazo?

A curto prazo meu foco é finalizar Lia-303 e escrever mais alguns contos. Já tenho 3 projetos em mente, um é uma antologia de contos ficcionados só por escritores paraenses; um livro que na verdade seria apenas o Ghost Writer e também estou alimentando aos poucos mais uma trama que possivelmente se tornará um romance.

9 - E a longo prazo?

A longo prazo não tenho algo muito bem definido, o que sei até o momento é que parar de escrever é algo descartado. Se tudo der certo pretendo escrever um romance e alguns contos a cada ano, só basta saber se o meu amigo/inimigo tempo vai cooperar.

10 - Quais são seus hobbies?

A escrita tem sido o principal ultimamente, mas perto dela estão a música – tenho uma bandinha de rock -, leitura, jogar – saio do Dota mas o Dota não sai de mim – assistir séries com a Thaís (namorada) e sair pra tomar algumas coisas com os amigos, sou um cara bem simples.

11 - Citação favorita?

"Don’t waste your time or time will waste you" – Matthew Bellamy.

12 - Primeira coisa que pensa ao ouvir/ler a palavra "livro"? 

Telepatia.

13 - O que tem a dizer para aqueles que buscam ser escritores? 

Depende do tipo de escritor que a pessoa deseja ser. Caso queira escrever apenas para você ou para seus amigos mais próximos e receber as críticas e os louros desse grupo restrito de pessoas: escreva sem medo, sem restrições e sem muita preocupação quanto a tudo, mas caso queira escrever para um público algo, tentando ser um autor ativo no mercado editorial Brasileiro – e quem sabe, mundial - saiba que é um trabalho muito árduo, difícil, requer empenho, dedicação, DINHEIRO, tempo e muito saco, mas quando começar, é um caminho sem volta, como uma droga que não lhe causa nenhum mal enquanto percorre suas veias e seu cérebro.

14 - Um desejo?

Que todo o milho do mundo desapareça e nunca mais torne a aparecer.
 

15 - Um recado para os fãs?
 
Quem estiver perto da minha casa durante as tardes de domingo, tragam uma garrafa de cerveja que eu troco por tapiocas com café.



MUITO OBRIGADA, FÁBIO, PELA ENTREVISTA!
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Recadinho da Vi:

Bom, pessoas, eu não posso deixar de dizer o quanto eu amei as respostas e a experiência dessa entrevista. Enquanto eu lia, percebi coisas do autor que eu não conhecia, e me diverti demais. Espero que tenham se divertido tanto quanto e procurem saber mais sobre esse autor carismático e suas obras! Eu certamente fico muito mais ansiosa (e assim, brigando com o relógio) para ler seus livros!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários