[RESENHA #12] Feitiço - Pinborough, Sarah

By Soul dos Livros - 17:29

E chegamos a mais um livro da saga encantadas! Boa noite nesse 5º dia de #junho soul ;)



SINOPSE: Cuidado com o que você deseja! Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos! Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece.

Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas.

Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles! 





Vamos lá... Fizeram uma propaganda desse livro como melhor que o primeiro e... É mais ou menos igual ao seu antecessor. Rsrs. Como eu já entrei com uma baixa expectativa nessa leitura, demorei mais do que o primeiro para ler. Três palavrinhas: estranho, confuso, ok. Sim, "ok" é uma palavra e não quero nem saber, rsrsrs.

Bem, Feitiço foi um livro que, da saga Encantadas, não foi o que mais me decepcionou, mas talvez o que mais detestei o fato de a autora visar tanto a sexualidade. A Cinderella é bem diferente e eu tenho que admitir que pelo menos algumas coisas desse livro eu gostei. O jeito que a autora puxou o ângulo de atenção do leitor para o fato de que a Cinderella poderia muito bem ser somente uma ambiciosa cega e egoísta foi bem interessante e eu admito que teve momentos em que eu parava para dizer mentalmente para Spinborough um "obrigada por não estragar 100%" embora ela seja uma escritora relativamente boa, e eu valorizo isso porque vejo muito bem no terceiro livro (que foi meu preferido DE LONGE).

A verdade é que o jeito que ela fez para unir as histórias deve ter levado muito tempo e trabalho e admito que gostei de como várias coisas ficaram. A única coisa que achei muita apelação foi a necessidade de mostrar como as mulheres poderiam ser realmente sexualizadas. O terceiro livro deixa algo muito mais racional a princesa mostrada lá ser desse jeito. Mas nos dois primeiros tem cenas simplesmente vagas demais. Não vou me estender muito porque não quero dar spoilers, decidida a manter este meu #junhosoul só com resenhas que todos possam ler, rs.

Recomendaria, sinceramente, que se você quer poder falar pelo menos que "leu um livro do saga encantadas" que você leia o último. Pode ser visto legal como uma história separada, pois é o antes dos dois livros e muito menos apelativo. Bem dinâmico e eu admito que, enquanto lia os outros dois e dizia: "poxa, a porcentagem positiva de novo não conseguiu superar a grande negativa", no terceiro eu me impressionei e me diverti, pensando que aquele seria um livro que eu poderia gostar de guardar (considerando que imediatamente estou pondo os outros dois à venda ou à troca - rsrsrs).

Obrigada por mais um dia de paciência comigo!! Até mais tarde com a Resenha #13!!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários