[RESENHA #57] Essa Luz Tão Brilhante - Laure, Estelle

By Soul dos Livros - 19:30

Boa noite, leitores!

Tem sido difícil continuar com a rotina do Junho Soul, talvez eu tenha que encurtar um pouco a duração dele. O final de semestre na minha faculdade está bem pesado esse ano, e não estou vencendo fazer as leituras, resenhas e posts direito, rs. Se for para fazer meia-boca, melhor nem fazer, né? Bom, vou tentando me ajustar desse lado de cá, enquanto vocês participam desse lado de lá! ;D

Agora, para a bat-resenha!



NOTA: 4/5

ONDE ENCONTRAR: SARAIVA - AMAZON - SKOOB

SINOPSE: O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido. “Essa luz tão brilhante” é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.


Recebi "Essa Luz Tão Brilhante" num dos pacotes do Beco Club que comprei para conhecer, em janeiro. Mas assim como "Julie & Julia" teve que ser adiado por eu ter leituras de parceiros acumuladas demais. Inicialmente eu fiquei muito satisfeita com o livro que veio (porque quando assinamos não sabemos o que chegará para nós), pois eu nunca tinha lido e era um livro que já fazia algum tempo que eu estava interessada em conhecer.

A história fala de Lucille, que com 17 anos precisa aprender a cuidar da irmã mais nova, de repente. Sua mãe um dia saiu pela porta e nunca mais voltou. Não conseguia se comunicar com a mãe pelo celular, pelo email, por cartas. Só lhe restava aguentar as pontas e arrumar um jeito de continuar em frente. Não poderia, porém, contar para as pessoas o que estava passando - e se tirassem sua irmã dela?! Tudo fica cada vez mais complicado conforme Lucille percebe que tinha muito mais que sua mãe fazia do que ela esperava. Tinha que manter a casa caindo aos pedaços organizada, cuidar para que Wrenny não se atrasasse para a aula, manter suas notas, tudo sem levantar suspeitas de que ela estava com problemas. Lucille tem que aprender a lidar com a própria vida rápido demais, enquanto tenta controlar seu coração que insiste em se apaixonar pelo irmão comprometido da melhor amiga. Muitas coisas acontecem, vários conflitos, desde ter que começar a trabalhar, a pouco a pouco perder a amizade de Eden. Tudo isso Lucille tem que equilibrar.

A narrativa é em primeira pessoa, seguindo Lucille, e os capítulos têm nomes como se fosse um diário, em que cada título é um dia. A contagem começa a partir do 14º dia que sua mãe está fora de casa e logo somos presos pela história claramente complicada de Lucille. A narrativa é divertida e leve, muito legal. Também é gostoso ler como Lucille desbrava seus obstáculos e como ela resolve todos os seus problemas. E o romance proibido com Digby, irmão gêmeo de Eden, sua melhor amiga, é muito legal de ver, mas acho que faltou algumas clarezas, sabe? É muito legal, eles tem uma dinâmica muito boa, mas algo faltou.

A verdade é que eu acho que algo nesse livro todo faltou. Ele deveria ser muito melhor do que foi. A história foi uma história divertida e boa para passar o tempo, mas o tema poderia ter tido um desfecho muito mais explosivo. O final ficou com aquele tom: "mas pera, só isso?!" e faltou aquele algo a mais que me deixaria de ressaca literária. Também faltou explicar mais sobre o que diabos aconteceu com a mãe e um pouco mais sobre o pai também. Mesmo com todas essas faltas, definitivamente foi uma leitura gostosa e divertida, com um romance complicado e que me prendeu. Recomendo para quem quer passar o tempo e se distrair!

Muito obrigada e até amanhã!!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários