[RESENHA #4 - Contém Spoilers] Cidade das Cinzas - Clare, Cassandra

By Soul dos Livros - 11:00

Booa noite, pessoas!
Quem poderia resistir a Instrumentos Mortais quando a escritora é tão boa e as personagens são tão interessantes? Mais uma resenha dessa série: volume 2!

SINOPSE: Jace parece determinado a deixar todos ao seu redor enfurecidos. O Caçador de Sombras já e visto com desconfiança, pois seu pai, Valentim, quer dominar o mundo. Além disso, triângulos amorosos surgem, vampiros renascem e angustias adolescentes florescem em seu grupo de amigos.

Ouvi várias queixas sobre esse livro. Muitos amigos falaram: "Instrumentos Mortais é muito legal! Mas no 2º eu tive um treco". Eu? Me apaixonei ainda mais pela série! Rs. Achei que o livro tem muito mais ação que o primeiro e me deixou muito mais tensa, sempre querendo desesperadamente chegar até a próxima página e mais uma, e mais uma! Foi a primeira vez, inclusive, que eu realmente reagi exasperada com a história de um modo positivo. Como assim? Eu explico. Teve uma vez que eu li um livro e me irritei tanto que realmente fiquei pulando partes por não aguentar mais. Já o Cidade das Cinzas, não tive tanto esse problema, visto que eu realmente queria ler cada linha, não importasse o quanto indignada ou exasperada eu estivesse com o que estava acontecendo.
Meu motivo principal para exasperação é o vilão. Valentim. Nossa, raiva destila só de ter que escrever o nome do cara. O problema é que ele é um vilão inteligentíssimo. Não te irrita só por ser mau, mas por ser astuto, frio, calculista, e ter uma lábia desgraçada! Toda vez que ele aparece é garantido um momento de ódio básico. Dentre todos os vilões que eu já tive que "enfrentar" ou aturar, Valentim certamente é o que eu mais odeio por ser tão bem feito. Rsrs. Ele é um dos motivos por Cassandra Clare ter ido para o meus Top5 de escritores. De um jeito genial e meticuloso, ela o criou para ser O Cara. Ele tem plena consciência de suas habilidades e faz uso delas de modo extraordinário. E tem olhos clínicos com relação às fraquezas que podem ser usadas contra seu adversário. Seja um amigo que virou inimigo, ou a própria filha. Se bem que, convenhamos, a Clary não é lá a filha perfeita, rsrs. (Como se Valentim fosse digno do nome pai...).
Ah, vamos falar da Clary. Lembra quando eu falei que não tinha triângulo amoroso? Então... É complicado. Teve mais ou menos nesse livro. Eis que o Simon e a Clary se aproximam, principalmente depois de descobrirem que Jace e ela são irmãos e tals. Simon a ama, sabemos disso desde o primeiro, mas Clary, mesmo estando com ele e até indicando que namoram, não consegue se apaixonar por ele ainda. Por ter sentimentos por Jace. Então, basicamente, tem um meio triângulo amoroso, mas como você sabe que ela não gosta desse jeito do Simon e que Jace ainda está na parada, até que dá pra aceitar. É estranho por eles serem irmãos, admito, mas por saber alguns spoilers (e eu tenho esperado ansiosamente pelo 3º livro para saber se estão corretos) tento relevar. Eles quase não agem como irmãos, de qualquer forma.
O livro é cheio de tensões, raramente eu fiquei entediada, o que eu fiquei mesmo é com vontade de ler ainda mais rápido para poder chegar ao final! Rsrs. Fazia tempo que eu não mergulhava em um universo como fiz com o Cidade das Cinzas. É delicioso e a cada página você quer mais. Chegou ao ponto de meus irmãos falarem comigo e eu nem conseguir ouvir direito. Só respondia realmente no terceiro chamado, e não de propósito.
Nesse livro parece que tudo acontece de uma vez. Descobrem que Valentim planeja transformar a Espada Mortal guardada pelos Irmãos do Silêncio em uma espada demoníaca, o que levaria a catástrofes e caos. Ele teria controle sobre uma horda estratosférica de demônios. Tem até uma cena em que Jace segura a espada e consegue ver milhões de demônios na "fronteira" dos mundos, como um verdadeiro fim de mundo comandado por Valentim só esperando o momento de entrar no "palco". Houveram várias cenas em que fiquei quase angustiada ao imaginar. O ataque à Cidade dos Ossos, essa cena do Jace, e muitas outras.
Simon é Vampiro, galera!! Ele tinha sido levemente infectado ao morder a mão de Raphael e depois você descobre que ele teria continuado humano, pois com o tempo os efeitos passariam. Mas ele sente-se impelido a ir até o Hotel e é considerado intruso, sendo atacado e mordido. Há a cena de renascimento dele que também é ligeiramente perturbadora, e ele se torna um Vampiro de fato. Como eu já avisei que teriam spoilers loucamente, lá vai. No navio de Valentim (onde ele se encontra como um "QG") Simon é sequestrado - pois para o ritual da espada é necessário um de cada criança do submundo (lobisomem, vampiro, fada, feiticeiro) - e Valentim o corta nos pulsos e na garganta, deixando-o para sangrar até a morte depois de pegar a quantidade que precisava. Jace o encontra e - RUFLEM OS TAMBORES - dá o próprio sangue para que ele não morra. Mas não é só isso! Nesse livro descobrimos que Valentim fez tipos de experimentos com Clary e Jace, quando crianças. E, por isso, possuem poderes diferentes. Com Simon bebendo o sangue de Jace - RUFLEM OS TAMBORES (2) - ele se torna imune ao sol. Eu sei! Ficou muito legal, rsrs.
Quanto aos poderes, é o seguinte. A Rainha das Fadas conta aos dois que Clary possui a capacidade de ler o que está escondido (não lembro as  palavras exatas) e Jace possui os poderes do próprio anjo. Conforme vai passando, Clary percebe que consegue produzir marcas e símbolos que não existem no Livro Gray, que possuem efeitos multiplicados. A cena mais extraordinária é a que ela usa a estela para desenhar um símbolo no navio que quer dizer "abra", mas faz com que tudo no navio se liberte. Os parafusos se soltam, as placas de metal estouram. O navio basicamente explode em parte e afunda, encerrando a batalha. Jace, por outro lado, tem a capacidade de - parece bobo, mas você percebe que não é tanto - flutuar, ou melhor, pular muito alto e aterrissar com leveza, quase como se flutuasse. Por enquanto é isso que entendemos que ele é capaz de fazer. É até mesmo Alec que repara que Jace sempre foi capaz de saltar de lugares altíssimos e quase nunca sentir efeito.
Tem ainda uma personagem que surge que a Inquisidora. Uma velha maldita que é uma das líderes da Clave que tem uma vingança pessoal com o Valentim. Por esse motivo, ela a todo momento vai contra o Jace e está tão cega e crente que ele é um espiãozinho do pai ou algo pior que ela não acredita nele nem um momento. Nem mesmo quando ele admite para ela que o pai nunca trocaria os instrumentos pelo filho. Amargurada e mãe que perdeu o marido e o filho na Ascensão, não consegue ver outra coisa além da ideia de que Valentim precisa pagar e usar Jace é a melhor opção.
Ainda falando de personagens, a Clary cresce muito. É delicioso ver o jeito "discreto" com que Cassandra Clare faz as personagens evoluírem a cada obstáculo. A característica que elogiei no primeiro livro se mantém aqui, com a progressão lógica e razoável das coisas. Explora bastante a parte do romance, mas continua muito equilibrado. Infelizmente achei que algumas personagens que apareceram foram meio desnecessárias. Ainda não entendi, por exemplo, qual é a grande coisa da Maia. Rsrs. Ela apareceu, contou a história dela, foi raptada, fez com que a Clary fosse pega pelo Valentim por isso, e sumiu. No final do segundo livro você nem sabe direito para onde, só sabe que ela conseguiu fugir do navio, rsrs.
Eu me diverti muito com essa leitura e certamente estou animada para o terceiro. Quero ver se Clare conseguirá me deixar vidrada por mais um livro! Recomendo a continuação, sinceramente. Penso em parar no terceiro livro, pois ouvi que a saga do vilão atual termina satisfatoriamente neste. Então... Como gosto muito da personagem Valentim e do rumo que as coisas estão levando, provavelmente não passarei do terceiro livro "hoje". Vou deixar para ler os outros mais pra frente.
Esse foi mais curto, mas espero que tenham gostado!! E, mesmo com os spoilers, se animem a ler. Até mais! ^^

  • Share:

You Might Also Like

4 comentários

  1. aeeehhh, já estou seguindo!!!
    E vamos falar sobre Simon, o vampiro mais lindo e engraçado de todos? kkk Adoro demais, meu personagem preferido. Acabei os livros e já estou com saudades =/

    Colecionadores de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Simon é meio bobo no início, mas depois que ele fica Vampiro ele fica D+ kkkkk - Adoro ele!
      Se eu fosse escolher uma personagem que eu amo sem "mas" é o Magnus Bane! Kkk Gosto muito de outras, mas o Bane é <3

      Excluir
  2. Oie!
    Que resenha hein? Bateu a vontade e conhecer essa história que parece ter sido super positiva pra você!
    Nunca li, é também não tinha lido Neuma resenha sobre esse livro. Adorei a dica!
    Beijos!
    Lua.

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo a leitura ^^
      Gostei bastante, e a leitura é leve o suficiente para você não ficar muito incomodado quando demora um pouco para acontecer as coisas, rsrs.
      Obrigada ^^

      Excluir